1. O que é o coronavírus?

Coronavírus é uma família de vírus que causa infecções respiratórias. Atualmente, seu nome está sendo associado à pandemia de Covid-19 - doença causada por uma nova espécie de coronavírus que provoca um tipo de pneumonia e que ainda não havia sido identificada em humanos.

As infecções por coronavírus causam doenças respiratórias leves a moderadas, porém, alguns coronavírus podem causar doenças graves como a Síndrome Respiratória Aguda Grave (Sars), identificada em 2002 e a Síndrome Respiratória do Oriente Médio (Mers), identificada em 2012.

2. Como ele é transmitido?

A transmissão do novo coronavírus pode ocorrer de pessoa para pessoa, de forma continuada. O contágio costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como saliva, espirro, tosse, catarro. Também pode ocorrer por contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão ou contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguidos de contato com a boca, nariz ou olhos.

3. Quais são os sintomas?

Os sinais e sintomas clínicos do novo coronavírus são semelhantes aos da gripe ou resfriado. Em casos mais graves, podem ser iguais à pneumonia, com infecção do trato respiratório inferior. Geralmente o paciente apresenta febre, tosse e dificuldade para respirar.

4. Como é o tratamento?

A Covid-19 não possui tratamento específico comprovado cientificamente. Entretanto, as pessoas contaminadas e que apresentem sintomas podem receber medicamento para aliviar os sintomas e garantir o bem-estar. Alguns cuidados indicados: repouso, beber bastante água, utilizar umidificador no quarto, tomar banho quente para aliviar dores e tosse, usar medicamentos para dor e febre (antitérmicos e analgésicos), conforme orientação médica.

5. Como são diagnosticados os casos de Covid-19?

Síndrome Gripal: pessoa com síndrome gripal que apresente febre maior de 37,8° C, acompanhada de tosse ou dor de garganta e, pelo menos, um outro sintoma como dor muscular, nas articulações e dor de cabeça. Em crianças, o critério é a febre e outro sinal respiratório (tosse, coriza ou congestão nasal).

6. Quando os sintomas começam a aparecer?

Quando uma pessoa é infectada, há um período de incubação em que a pessoa tem o vírus no organismo, mas ainda não apresenta sinais ou sintomas. Esse período pode durar de 2 a 14 dias. Na maioria dos casos até o momento tem-se observado uma média de 5 dias. Em seguida, há o aparecimento de sinais e sintomas, como tosse, febre e/ou dificuldade para respirar. Alguns pacientes podem apresentar cansaço, dor no corpo, mal-estar em geral, congestão nasal, dor de garganta ou dor no peito. Algumas pessoas podem não apresentar sintomas ou apresentar sintomas leves, quase imperceptíveis.

7. Em Araquari, onde procurar atendimento?

O atendimento para sintomáticos da Covid-19 é feito no Centro de Triagem, localizado no IFC, às margens da BR 280, no bairro Colégio Agrícola. O funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. Após esse horário ou em finais de semana, o local indicado é o Pronto Atendimento 24 horas Aci Ferreira de Oliveira, localizado no Centro. 

 

Centro de Triagem: 

(47) 3803-7266

(47) 98890 1148 (WhatsApp)

 

Pronto Atendimento:

(47) 3447-7785

8. Quando e como posso fazer um teste na rede pública de Araquari?

Araquari realiza dois tipos de testes: PCR (secreção nasal) e o teste rápido (amostra de sangue). Cada um deles tem um tempo determinado para ser feito a partir do início dos sintomas e são realizados conforme solicitação do médico, que segue diretrizes dos órgãos Federal e Estadual.  

PCR: 3 a 5 dias do início dos sintomas

Teste rápido: a partir de 7 dias

 

Critérios para realização do exame:

 

Quadro de síndrome gripal: pessoas que tenham febre ou sensação de febre, acompanhada de: tosse e/ou dificuldade para respirar e/ou dor de garganta e/ou coriza e/ou perda ou redução do olfato.

 

Grupos de risco: profissionais de saúde envolvidos no atendimento direto aos pacientes; profissionais de força de segurança e salvamento; pessoas com síndrome gripal que more com profissional de saúde (profissional assintomático ou não testado para Covid-19); idoso residente em Instituições de Longa Permanência de Idosos (ILPIS); gestante de alto risco ou parturiente; pessoa internada em unidade hospitalar que apresente síndrome gripal na admissão e /ou durante período de internação; casos de síndrome gripal com classificação clínica moderada;

 

Outros casos: pessoas que apresentarem sintomas de síndrome gripal moderada também serão avaliadas pelo médico e poderão ser encaminhadas para o exame de diagnóstico da Covid-19, caso preencham os critérios técnicos estabelecidos.

 

Pessoas sintomáticas que convivem com pacientes contaminados, receberão contato das Unidades Básicas de Saúde e também deverão ser avaliadas  e monitoradas pela equipe médica e de saúde.

9. Em quanto tempo o resultado fica pronto e como ficarei sabendo?

O teste rápido fica pronto em cerca de 15 minutos. Já o PCR pode demorar até cinco dias, porque é enviado ao Lacen - Laboratório Central de Saúde Pública de Santa Catarina. A equipe da Vigilância Epidemiológica entra em contato por telefone com o paciente, informa o resultado. A Unidade de Saúde mais próxima da casa do paciente, faz acompanhamento telefônico e passa as orientações necessárias.

10. O que fazer em caso de resultado positivo?

- A principal medida que deve ser tomada é o isolamento social.

- Manter distância mínima de um metro de outros moradores da casa;

- Se possível, ficar em um cômodo separado dos demais moradores;

- Esse cômodo deve ser bem ventilado e as janelas devem ficar sempre abertas;

- Limpe as maçanetas e objetos que tocar frequentemente com álcool em gel;

- Separe objetos de uso pessoal como toalhas, talheres, copos, pratos, etc. 

- Use máscara o tempo todo;

- Higienize com frequência as mãos.

11. Quais são os grupos de risco?

Maiores de 60 anos; pessoas que apresentam outras enfermidades, tais como: hipertensão, doenças respiratórias crônicas, doenças neurológicas e diabetes; grávidas e puérperas; além de imunocomprometidos e indivíduos em uso de terapia imunomodulatória (transplantados, por exemplo).

12. Como prevenir o contágio pelo coronavírus?

• evitar contato próximo com pessoas que sofrem de infecções respiratórias agudas;

• realizar lavagem frequente das mãos, especialmente após contato direto com pessoas doentes ou com o meio ambiente;

• utilizar lenço descartável para higiene nasal;

• cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir com lenço descartável ou com a dobra do cotovelo;

• evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;

• higienizar as mãos após tossir ou espirrar;

• não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;

• manter os ambientes bem ventilados;

• evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas da doença;

• evitar contato próximo com animais selvagens e animais doentes em fazendas ou criações.

Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (máscara cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).

13. Atestado médico: quais os tipos e como funciona a emissão?

Desde que a transmissão comunitária do novo coronavírus foi anunciada, o Ministério da Saúde definiu que toda pessoa com sintomas de gripe (febre, tosse, doe de garganta, dificuldade pra respirar) é um caso suspeito de Covid-19. E todo paciente suspeito deve ser isolado, bem como as pessoas que moram na mesma casa. Por isso, ao procurar atendimento médico, o paciente é afastado de suas atividades por 14 dias, a contar do início dos sintomas, e as pessoas que residem na mesma casa devem ficar isoladas também pelo mesmo período.  

Existem três tipos de documento para afastar o trabalhador:

1- Atestado médico para o paciente com sintoma

Quando o paciente sintomático procura a unidade de saúde mais próxima, o Centro de Triagem Covid-19 ou o Pronto Atendimento 24 horas, passa por atendimento médico e recebe o atestado de afastamento do trabalho pelo período de 14 dias a partir da data de início dos sintomas. Exemplo: se o atendimento ocorreu três dias após o início do quadro, o médico deve fornecer atestado com 11 dias de afastamento.

2 - Termo de consentimento livre e esclarecido

O paciente com sintomas da Covid-19 irá fornecer o nome de todos os familiares que residem na mesma casa e essas pessoas devem ficar em isolamento a partir daquele momento. O termo é assinado em duas vias e pode ser usado para afastamento das atividades laborais.

3- Atestado médico para acompanhante

No caso do paciente com sintoma morar com pessoas que trabalham e precisam de um atestado individual, o médico faz o atestado médico para acompanhante, mesmo ela não estando na consulta.

Importante:

A emissão de atestado tem como objetivo isolar todas as pessoas suspeitas de portarem o coronavírus, a fim de baixar a curva de contágio da Covid-19. Todos os critérios seguem orientações do Ministério da Saúde.  

 

Carregando