CMDCA e o Conselho Tutelar de Araquari alertam sobre violência infantil durante a pandemia do novo coronavírus

Por Maiara Maduro
18/05/2020 08:07

O mês de maio é dedicado a conscientização para o combate ao abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes, é o Maio Laranja, e hoje, 18 de maio, é a data que marca importância de falar sobre esse tema como forma de combate. Neste ano, com a pandemia do novo coronavírus, o movimento ganhou ainda mais importância. Isso porque, segundo membros do Conselho Tutelar e do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) de Araquari, vítimas e agressores passam mais parte do tempo, juntos e em casa. 

Para a presidente do CMDCA, Sabrina Gonçalves Alves, a população precisa se conscientizar sobre a importância da denúncia. “As crianças estão em casa, sem aulas, há quase dois meses, e na maioria dos casos, os agressores estão por perto também. Elas se tornam mais vulneráveis e expostas a situação de violência física, sexual e psicológica. ” A advogada ressalta ainda que as denúncias são anônimas. “Vizinhos e familiares podem denunciar possíveis agressões que não serão identificados”, reforça.

De acordo com um levantamento do Ministério da Saúde, em 2018, o Brasil registrou 32 mil casos de abuso sexual infantil, o maior número desde 2011. Desses casos, dois terços ocorreram dentro de casa. A cada 4 casos, em 1 deles os abusadores faziam parte do círculo de amigos ou conhecidos da vítima, em 23%, o pai ou padrasto.

Saiba quais são os órgãos responsáveis por receber denúncias de violência contra crianças e adolescentes e saiba como denunciar:

Conselho Tutelar 

Para casos de violência física ou sexual, inclusive por familiares, casos de ameaça ou humilhação por agentes públicos, casos de atendimento médico negado, é necessário chamar o Conselho Tutelar. 

Telefones: (47) 3447-1598 e 98462-5829 (plantão).

E-mail: conselho.araquari@gmail.com

Disque 100 – Vítimas ou testemunhas de violações de direitos de crianças e adolescentes, como violência física ou sexual, podem denunciar anonimamente pelo Disque 100.

Disque 180 – Em casos de violência contra mulheres e meninas, seja violência psicológica, física, sexual causada por pais, irmãos, filhos ou qualquer pessoa. O serviço é gratuito e anônimo.

Polícia Militar  – Quando estiver presenciando algum ato de violência, acione a Polícia Militar por meio do número 190. 

Nesta segunda-feira, 18 de maio, é o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. A data foi escolhida porque em 1973, neste dia, morria a menina Araceli, de apenas oito anos. Vítima de violência sexual e brutalmente assassinada no Estado do Espírito Santo. 

 

Download das fotos em alta resolução
Carregando