Moradores da Barra do Itapocu recebem títulos de seus imóveis pelo programa “Lar Legal”

Por Jaqueline Ronsani
13/11/2019 16:17

Há 17 anos, a Barra do Itapocu é o pequeno paraíso de Marli Ferreira de Souza, de seu marido, filhos e netos que sempre que podem vão visitá-la. “Era meu sonho quando eu me aposentasse vir morar aqui. A primeira vez que eu vim, eu me encantei. Eu fui criada num sítio e pra mim é o paraíso”, conta.

E agora ela tem mais um motivo para se alegrar, porque na segunda-feira, (11) recebeu o título de seu imóvel, por meio do programa de regularização fundiária “Lar Legal”, do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC).
 
“A gente sempre tinha aquela dúvida, não foi invadido. Tenho minha consciência tranquila, comprei, paguei ‘suadinho’, mas a gente fica sempre assim, né. Uma promessa de venda só, a gente não era feliz. Mas, eu toda vida acostumada com tudo bem certinho. Agora então, com meu documento é só felicidade”, comenta emocionada.

O projeto teve início em agosto de 2018 e por meio dele 353 proprietários de imóveis da Barra do Itapocu conseguiram regularizar seus terrenos. Outros 29 seguem em fase de finalização e mais 300 em início de processo. 

E além da Barra do Itapocu, os moradores do Loteamento Elizabeth – no bairro Itinga estão sendo beneficiados com o programa. “São mais 48 imóveis em processo no Fórum”, conta o secretário adjunto de Habitação Sidnei da Conceição. E no bairro Centro mais 8 também estão na mesma fase de regularização. 

Segundo Sidnei, o objetivo é continuar com o programa e quem tiver interesse em fazer parte do projeto e buscar a regularização de seu imóvel deve entrar em contato com a Secretaria de Habitação para obter informações sobre como o projeto funciona e quais os requisitos legais para participar.  

A entrega dos 353 títulos foi realizada na Associação de Moradores da Barra do Itapocu, na Rua Tainha Azul e contou com a presença do coordenador do programa Lar Legal, desembargador do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) Selso de Oliveira; da juíza Cristina Paul Cunha Bogo, diretora do Foro local; e do prefeito de Araquari, Clenilton Carlos Pereira, além de lideranças municipais e regionais.

Informações sobre o programa podem ser obtidas na Secretaria de Habitação: (47) 3305 0049

Download das fotos em alta resolução
Carregando